obrigado por visitar o Tudo com amor,espero que goste,volte sempre
"O amor é um poço do qual podemos beber o que lhe pusermos dentro e as estrelas que nele brilham são apenas os nossos olhos à espreita"(Stendhal)
Página principal Envie um email Clique e assine Veja todos os posts deste blog Adicionar aos Favoritos

Raiva-sentimento ruim




Todo mundo já sentiu raiva um dia, a questão é como você reage quando entra em contatocom esse sentimento.

Raiva é um sentimento de protesto, insegurança, timidez ou frustração, contra alguém ou alguma coisa,
que se exterioriza quando o ego sente-se ferido ou ameaçado.

A intensidade da raiva, ou a sua ausência, difere entre as pessoas.
Joanna de Ângelis[1]
aponta o desenvolvimento moral e psicológico do indivíduo como determinante na maneira como
a raiva é exteriorizada.
Diferentes origens
A raiva pode ter diversas origens, tais como:

A inveja: Uma pessoa pode sentir raiva de outra pelo fato desta ter algo que aquela gostaria para si,
no entanto, como não possui recursos próprios para adquirir estes objetos de desejos,
e pela sua imaturidade moral, passa a sentir raiva de quem os têm.

O ego: Uma pessoa pode sentir raiva de uma outra pelo fato desta ter afrontado ou
ridicularizado o seu ego. A raiva, neste caso, é uma tentativa de proteção ao impor-se uma
postura agressiva diante da afronta.

No corpo humano a raiva gera problemas no sistema nervoso central,
disfunção das glândulas de secreção endócrina,
distúrbios no aparelho digestivo e desequilíbrio psicológicos.

Leia mais em... WIKIPÉDIA
Este texto foi pesquisado na WIKIPÉDIA e reproduzido sob licença GNU free Documentation license


A Raiva e o Coração


A Raiva de fato mata ou, pelo menos, aumenta significativamente os riscos de ter
algum problema sério de saúde, onde se inclui desde uma simples crise alérgica,
uma grave úlcera digestiva, até um fulminante ataque cardíaco.

Isso ocorre porque, a cada episódio de Raiva, o organismo libera uma carga extra de adrenalina no sangue
(veja o que acontece nas Suprarenais durante o Estresse).
O aumento da concentração de adrenalina aumenta o número de batimentos cardíacos e,
simultaneamente, torna mais estreitos os vasos sanguíneos, o que aumenta a pressão arterial.
A repetição desses episódios pode gerar dois problemas em geral associados ao infarto;
alteração do ritmo cardíaco (arritmia), aumento da pressão arterial e uma súbita dilatação
das placas de gordura que, porventura, estejam nas artérias.

Leia mais em... PsiqWeb

0 comentários:

Postar um comentário

obrigado pelo comentário ,volte sempre

Blog Widget by LinkWithin

Google+ Followers

  © Blogger templates Sunset by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP